Vigilância Sanitária alerta a população na reabertura dos shoppings

0
Compartilhar

Com o funcionamento dos shoppings previsto para o período de terça a sexta, das 14h às 20h, a Vigilância Sanitária de Teresina dá algumas orientações para quem precisa ir aos centros de compras. Os cuidados são necessários para evitar a disseminação do novo coronavírus nessa nova fase da retomada das atividades econômicas.

O principal alerta é que as pessoas evitem aglomerações. Como frisa a gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Jeanyne Seba, os clientes devem ser objetivos durante as compras para permanecer o mínimo tempo possível nestes locais.

“Desta forma, vamos evitar que muitas pessoas permaneçam nos shoppings por muito tempo, o que formaria um ambiente propício para a transmissão do vírus”, alerta. “Este ainda não é um momento de lazer. Por isso, toda a parte de lazer e alimentação permanece fechada no momento”, acrescenta.

Ela explica que se deve evitar também o contato excessivo com os produtos. Provas de maquiagem e de roupas, por exemplo, não são recomendadas.

“O consumidor pode optar por marcas já conhecidas, que já saiba o número. Assim não precisa experimentar a roupa na loja. Caso seja extremamente necessário, a orientação é que esteja sempre de máscara, protegendo  os olhos e, quando for vestir, não passe a roupa pelo seu rosto, e higienize a mãos em seguida. Se for sapato, coloque uma proteção”, aconselha a gerente. As lojas por sua vez foram orientadas a somente devolver as roupas à exposição após quarentena e higienização com vapor quente.

Em cumprimento ao protocolo específico estabelecido pela FMS, os centros de compras adaptaram seus espaços para a adoção de medidas como a disponibilização de pias e/ou álcool 70% para a lavagem das mãos, tapetes sanitizantes e aferição de temperaturas nas entradas, além de sinalizações educativas sobre a obrigatoriedade da máscara dentro dos shoppings.

O uso de máscaras nestes locais segue obrigatório. Elas devem ser trocadas a cada três horas, ou quando estiverem úmidas, sendo retiradas pelas hastes e acondicionadas em sacos plásticos, com higienização das mãos antes e depois do procedimento. “Pedimos à população para que siga as regras dos estabelecimentos e só vá quando estritamente necessário. O momento ainda é de cautela”, orienta Jeanyne Seba.

Fonte: CCOM

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *