Thiem bate Zverev de virada e fará final do Australian Open contra Djokovic

3
Compartilhar

Não foi a partida dos sonhos de Dominic Thiem, que começou o jogo com muitos erros não forçados e por muito pouco não se viu perdendo por 2 sets a 1 para um sólido Alexander Zverev. Entretanto, o austríaco, que vinha de uma impressionante atuação na vitória sobre Rafael Nadal, voltou a brilhar nos momentos importantes e anotou um triunfo de virada por 3/6, 6/4, 7/6(3) e 7/6(4), carimbando sua vaga na final do Australian Open.

Com 26 anos e 152 dias de vida no domingo, Thiem será o mais jovem finalista do Australian Open desde que seu adversário deste domingo, Novak Djokovic (25 anos e 250 dias) derrotou Andy Murray em 2013. Será aterceira decisão de slam (foi derrotado duas vezes por Rafael Nadal em Roland Garros) na carreira do atual número 5 do mundo, mas a primeira em quadras duras. Enquanto isso, para o sérvio de 32 anos, dono de 16 títulos de slam, será a oitava final apenas em Melbourne. Ele jamais foi derrotado em uma decisão no torneio e busca seu oitavo troféu do Australian Open. Será também o 11º encontro de Djokovic e Thiem no circuito. Nole leva a vantagem nos confrontos diretos, com seis triunfos em dez jogos.

Tenista com melhor aproveitamento de primeiro saque em todo o torneio (79% nos cinco jogos anteriores), Zverev abriu o jogo com 90% no quesito no primeiro set. Com poucas chances na devolução, Thiem jogou pressionado boa parte do tempo. Um tanto afobado e também impreciso com a sua direita, o austríaco perdeu o saque no sétimo game, deixando o alemão ainda mais à vontade. Sascha, que fez só seis winners, mas cometeu apenas seis erros não forçados, ainda foi recompensado com outra quebra no nono game, o que selou a parcial em 6/3. Até ali, Thiem somava cinco bolas vencedoras e 13 erros não forçados.

O primeiro momento realmente ruim de Sascha no jogo veio no terceiro game do segundo set, com duas duplas faltas e mais um erro não forçado. Thiem conseguiu a quebra e, mesmo perdendo o saque no sexto game, já era o melhor tenista em quadra e anotou mais uma quebra no sétimo game para fazer 4/3. O austríaco teve 5/4 e a chance sacar para fechar, mas perdeu dois pontos depois de smashes e teve de encarar dois break points. Salvou o primeiro com uma bela direita agressiva e o segundo em um rali de 24 bolas. Só aí conseguiu fazer 6/4 e igualar o jogo.

Aos poucos, Thiem foi passando a levar a melhor nos ralis com mais frequência, trabalhando mais os pontos, usando mais slices contra a esquerda de Zverev e aguardando por um momento melhor para atacar. O austríaco abriu 3/1 e parecia controlar a partida, mas voltou a oscilar e perdeu o saque ao fazer um péssimo sexto game. A consistência de Sascha, que voltou a ter um excelente aproveitamento de primeiro serviço (90% no set), lhe rendeu dois set points no décimo game, com Thiem sacando em 4/5. O austríaco, porém, se salvou com uma esquerda e uma direita vencedoras.

A decisão foi para o tie-break e, assim como dois dias antes, contra Rafael Nadal, Thiem foi impecável. Escolheu bem a hora de atacar e, quando o fez, disparou winners, sem dar chances a Zverev. Por 7/6(3), venceu a parcial e tomou a dianteira no jogo.

O quarto set passou rápido, com os dois tenistas confirmando seus saques sem problemas. O primeiro susto veio no décimo game. Zverev perdeu três pontos seguidos depois de abrir 40/0 e se viu a dois pontos da eliminação. O alemão, porém, fez um ace e um saque-e-voleio para confirmar o serviço. Pouco depois, outro tie-break fez-se necessário.

O game de desempate foi nervoso e cheio de erros. Zverev fez uma dupla falta logo em seu primeiro ponto com o saque e se colocou em apuros, mas Thiem, depois de abrir 3/0, cometeu dois erros não forçados. O alemão perdeu a chance de empatar ao errar um smash, e Thiem não deu mais chances. Disparou dois winners de direita e, após uma ótima subida à rede, matou o jogo com um voleio curto.

Enorme na Áustria
A cada torneio, a cada vitória, Dominic Thiem se torna mais e mais relevante na história do tênis austríaco. Com o triunfo desta sexta-feira, ele se tornou o primeiro atleta de seu país a alcançar a final do Australian Open. Ele também é o único austríaco a disputar mais de uma final de slam.

Entre seus compatriotas, Thiem também passa a ser o segundo maior vencedor de jogos em slams, com 60 vitórias. Thiem fica atrás apenas de Thomas Muster (77) e já deixou para trás Jurgen Melzer (59).

Fonte: Folhapress
Imagem: Reuters

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *