Sem gol há seis meses, Pato muda postura e ganha apoio no São Paulo

0
Compartilhar

O empate por 1 a 1 com o Novorizontino, na última segunda-feira, pelo Campeonato Paulista, foi mais um capítulo da saga de Alexandre Pato pelo São Paulo. Ou, melhor, da sina de Pato pelo time do Morumbi. Sem marcar um gol há seis meses, o atacante jogou bem, brigou, criou chances e até balançou a rede duas vezes —mas ambos os lances foram incorretamente anulados por impedimento. Para além da boa atuação, é o empenho e a mudança de postura do camisa 7 que fazem com que ele ganhe apoio no clube.

Pato tem mostrado nesta temporada uma determinação em dar a volta por cima que tem agradado internamente. Há a aposta no São Paulo de que o atacante de 30 anos ainda dará bons frutos, e os companheiros não têm economizado nos elogios. A torcida também reconheceu o esforço e aplaudiu o jogador quando ele foi substituído no final de semana.

Muitas vezes criticados por momentos de baixa intensidade no jogo e aparentar estar “desligado” em campo, Pato tem reagido de forma diferente em 2020. O modelo de jogo do técnico Fernando Diniz exige que os atacantes sejam participativos sem a bola, que deem combate aos zagueiros e ajudem na pressão para recuperar a posse. Até cansar no segundo tempo, ele fez tudo isso diante do Novorizontino.

“Dá para ver que ele ficou um pouco chateado”, disse o meia Vitor Bueno sobre os gols mal anulados do companheiro. “A gente está vendo a luta diária dele para fazer um gol, e quando faz dois, anulam. Mas tenho certeza de que está próximo, o gol legal dele vai sair, vai sair na hora certa para nos ajudar.”
Apesar de o início de temporada ser considerado animador, o São Paulo avalia também que Pato ainda precisa provar que consegue manter esse alto nível de competitividade no decorrer da temporada. O jogador, por sua vez, tem falado pouco e focado mais no trabalho do dia a dia. Ele voltou ao Tricolor no ano passado após uma disputa com o Palmeiras, teve aumento salarial previsto em contrato nesta temporada e possui vínculo até o fim de 2022.

O próximo desafio do camisa 7 será manter a titularidade quando Antony retornar da seleção sub-23. Com dificuldades para fazer bem a função pelo lado do campo, Pato tem rendido melhor quando atua próximo da área, com Pablo mais à vontade para jogar pela beirada. A boa finalização e o desmarque são virtudes que têm aparecido melhor quando ele atua perto do gol adversário.

O São Paulo volta a campo no próximo domingo (9), diante do Santo André, no ABC Paulista. Com Pato provavelmente mantido entre os titulares, será mais uma oportunidade para o atacante mostrar que está mudado em 2020 – e, quem sabe, tirar o jejum que já dura desde 10 de agosto do ano passado, quando fez dois em clássico contra o Santos pelo Brasileirão.

Fonte: Folhapress
Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *