Santos vai à Fifa por dívida do Fla em compra de Gabigol; clubes negociam

0
Compartilhar

Santos e Flamengo estão negociando para que uma dívida referente à compra do atacante Gabigol seja quitada. O Rubro-Negro tem de pagar ao Peixe, clube onde o jogador foi formado, algo em torno de 600 mil euros (R$ 3,3 milhões, na cotação atual), valor referente ao mecanismo de solidariedade da Fifa.

Cria do Santos, Gabigol estava vinculado à Inter de Milão, da Itália. No começo do ano, o Flamengo desembolsou pouco mais de 16 milhões de euros (aproximadamente R$ 75 milhões, à época) pela compra de 90% dos direitos e assinou um vínculo de cinco anos – o Peixe tem direito a 3,71% deste montante.

Segundo Pedro Doria, membro do Comitê de Gestão do Santos, o clube foi à Fifa para tentar sanar algumas dúvidas em relação a esse processo. A informação foi confirmada ao UOL Esporte pelo presidente José Carlos Peres.

“O Santos cobra o Flamengo, que não pagou o mecanismo de solidariedade do Gabigol. Eles não pagaram. Já venceu a segunda prestação. Entramos, primeiramente, com um processo de instrução na Fifa, para receber o contrato e entender quanto de fato é devido. Tivemos acesso aos números e, agora, como eles já pagaram duas prestações [para a Inter de Milão] e não fizeram o pagamento para nós, fomos à Fifa”, em entrevista ao canal do jornalista Jorge Nicola.
Doria, por sua vez, se mostrou confiante em um acordo entre as partes.
“Fizemos uma reclamação na Fifa e, a partir daí, vai se iniciar um processo de instrução na Fifa. O Flamengo deve fazer um acordo, até porque não é um valor expressivo… São quase 600 mil euros”, completou.

Recentemente, o Flamengo renegociou o pagamento de alguns débitos relacionados a transferências de jogador, como foi o caso com o Athletico-PR, que vendeu o zagueiro Leo Pereira, e com o Náutico, que negociou o atacante Thiago. Nas tratativas, o Rubro-Negro alegou a queda de receita por conta da pandemia de coronavírus.

Fonte: Folhapress
Imagem: Allan Carvalho/AGIF

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *