Quiz digital permite que população avalie hábitos durante pandemia

0
Compartilhar

Com o objetivo de incentivar a população a manter o comprometimento com as medidas de distanciamento social, um grupo de pesquisadores lançou um quiz em que cada um pode se submeter a uma análise para descobrir se tem agido adequadamente durante a pandemia. Reunindo os resultados individuais, a instituição atualiza, em tempo real, o Mapa de percepção de risco e comportamento sobre o novo coronavírus, desenvolvido pela empresa Quacks Interatividade Digital.

Idealizada pelo coordenador de Pesquisa e Extensão da Uninassau, Thiago Araújo, a pesquisa utiliza mapas de calor que permitem visualizar a impressão que outros moradores do bairro e da cidade do participante têm em relação à covid-19. A plataforma também fornece informações sobre o nível de prevenção adotado no dia a dia pelos habitantes. Para a equipe do projeto, a intenção é incentivar a população a refletir sobre a possibilidade de estar minimizando os riscos da doença ou de estar agindo de modo contraditório, já que muitas pessoas podem levar a sério e, mesmo assim, não assumir um comportamento de prevenção. No quiz, o jogador responde diversas perguntas que avaliam ambos os aspectos e gera, ao final, duas pontuações, que variam de 0 a 100.

“Não basta a pessoa perceber uma doença como um risco se ela não tem atitudes ou comportamentos que as afastam ou previnem da doença. São as atitudes preventivas que podem evitar que ela fique doente e, no caso de doenças infectocontagiosas, afetar as pessoas com as quais convivem. No caso de doenças infecciosas, o comportamento individual pode ser preponderante na transmissão da doença. Em um cenário de epidemia de doenças infecciosas, a percepção de risco relacionada à saúde pode levar a mudanças de comportamentos”, argumentam os pesquisadores.

De acordo com informações do último boletim Ministério da Saúde, atualizado na tarde de ontem (11), o Brasil já confirmou 20.727 casos de covid-19. Atualmente, a incidência é de 98 casos a cada 100 mil habitantes. Até o momento, 1.124 mortes foram confirmadas como decorrentes da infecção.

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *