Professor Demóstenes Ribeiro recomenda atividade muscular para idosos

0
Compartilhar

No dia 1º de outubro, quando comemora-se o Dia do Idoso, o professor Demóstenes Ribeiro, educador físico e especialista em gerontologia, que estuda o processo de envelhecimento do ser humano, ressalta que estudos mais recentes indicam que o idoso está inserido em atividades físicas de grande impacto. O professor acrescentou que o idoso deve praticar exercícios de força muscular para fortalecer a sua funcionalidade.

“O idoso é um grupo especial, pois a atividade física para terceira idade segue aquela velha concepção que tem que ser uma coisa leve, sem impacto. Isso não tem mais nada a ver. Saiu de moda faz é tempo. Essa história que o idoso tem que fazer uma caminhada pequena. Uma hidroginástica, uma natação. Isso aí não resolve o problema do idoso, pois a qualidade física mais importante na vida do idoso é chama-se força muscular. E para melhorar a força muscular, você precisa fazer um trabalho de força. Precisa estar dentro de uma academia. Quanto maior o padrão de força, sobretudo de membro inferior, mais funcionalidade o idoso terá”, destaca.

Conforme o professor, o idoso sedentário se isola porque o padrão de força muscular baixa ocasionando doenças.

“O idoso sedentário tende a se isolar socialmente. Ele tende a entrar num quadro de depressão com muita frequência, com muita facilidade. O padrão de força baixa impede o idoso de desenvolver atividade simples do dia a dia. Então, a cada dia o idoso se depara com situação que antes ele fazia e que agora não consegue fazer. Ele vai se deprimindo mais. Aí é o fim. É questão de pouco tempo pra ele vir a óbito. Por isso, existe uma relação direta. Quanto mais atividade física você fizer, mais saúde e qualidade de vida você vai ter”, explica.

O professor Demóstenes Ribeiro reafirma que a atividade física recomendada para o idoso é de força, ou seja, fazer musculação.

A atividade física recomendada para o idoso é a musculação, que melhora a força muscular. Isso para o idoso que pode ir para uma academia, aquele que pode pagar. Mas indo pra realidade da grande maioria dos idosos, são os carente. No próprio ambiente dele, domiciliar, nos centros de convivência, pode ser feito um trabalho de fortalecimento muscular, que o chamado senta, levanta. Onde ele vai estar na cadeira, vai cruzar as mãos no peito, sentar e levantar. De a 10 a 15 vezes, descansa um minuto e depois repete de 10 a 15 vezes e assim repete por três séries de 10 a 15 repetições do senta, levanta. Uma atividade extremamente simples que vai causar um efeito bastante expressivo na funcionalidade e autonomia do idoso”, finaliza.

Da Redação



Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *