Piauí é o único estado com alta na média móvel de mortes por covid-19

0
Compartilhar

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h deste domingo (11). O Piauí lidera o ranking de crescimentos dos óbitos por coronavírus e é o único estado que apresenta alta de mortes. Ao todo, a quantidade de pacientes que chegaram a falecer por complicações da doença aumentaram  32%. Ao todo, o Piauí tem 2.230  mortes e os casos confirmados saltaram de  102.268 para 102.500 no Estado nas últimas 24 horas.

O país registrou 270 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 150.506 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 590, uma variação de -14% em relação aos dados registrados em 14 dias. Desde o dia 10 de maio que o país não ficava com a média móvel de óbitos abaixo de 600 mortes por dia em uma semana.

O crescimentos das mortes está relacionado com a negligência e o descumprimentos das medidas protetivas adotados pelo Governo, como uso de máscaras e o distanciamento social. Além disso, bares, restaurantes e hotéis registraram uma forte movimentação.

Total de mortes: 150.506
Registro de mortes em 24 horas: 270
Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 590 por dia (variação em 14 dias: -14%)
Total de casos confirmados: 5.093.979
Registro de casos confirmados em 24 horas: 12.139
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 25.582 por dia (variação em 14 dias: -5%)

Estados
Subindo (1 estado): PI
Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (10 estados + o DF): RS, MG, RJ, SP, DF, GO, AC, AM, AL, MA e SE

Em queda (15 estados): PR, SC, ES, MS, MT, AP, PA, RO, RR, TO, BA, CE, PB, PE e RN.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

Fonte: meionorte.com
Foto: Divulgação/CCOM

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *