Países europeus banem voos após Inglaterra anunciar mutação do coronavírus

0
Compartilhar

Autoridades da Itália, Bélgica e Holanda já suspenderam voos provenientes do Reino Unido após a descoberta de uma nova cepa do coronavírus, suspeita de ser mais contagiosa. Além disso, Alemanha e França já avaliam banir a entrada de pessoas que venham do Reino Unido.

O governo britânico decidiu reconfinar Londres e o sudeste da Inglaterra a partir deste domingo para tentar conter o aumento de contágios atribuído a uma nova cepa do coronavírus.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, declarou no sábado que, segundo os primeiros dados, o vírus que circula em Londres e no sudeste da Inglaterra é até 70% mais contagioso que a cepa anterior.

“O Reino Unido lançou um alerta sobre uma nova forma de covid-19 que seria o resultado de uma mutação do vírus. Como governo, temos o dever de proteger os italianos e, por essa razão, vamos assinar com o ministro da Saúde um decreto para suspender os voos com o Reino Unido”, escreveu neste domingo (20) o ministro italiano das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, em sua conta no Facebook, sem especificar quando esta medida entrará em vigor.

Bélgica e Holanda já suspenderam a chegada de trens e aviões procedentes do Reino Unido. O primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, afirmou na rede VRT que a suspensão duraria pelo menos 24 horas.
A Alemanha, por sua vez, estuda “seriamente” suspender os voos procedentes do Reino Unido e África do Sul após a descoberta de uma variante da covid-19 nesses países, afirmou à agência AFP neste domingo (20) uma fonte do governo.

“Restringir o tráfego aéreo procedente do Reino Unido e África do Sul é uma opção séria” que o governo está estudando, disse a fonte próxima ao Ministério da Saúde.

A França também avalia tomar decisões semelhantes e deve anunciar novas medidas ainda hoje.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu aos seus membros na Europa que “fortaleçam seus controles” sobre a nova variante do coronavírus que circula no Reino Unido, afirmou neste domingo (19) à AFP seu setor europeu.

Fora do território britânico, alguns casos foram notificados na Dinamarca (9), assim como um caso na Holanda e na Austrália, de acordo com a OMS, que recomenda que seus membros “aumentem sua (capacidade de) sequenciamento” do vírus antes de saber mais sobre os riscos apresentados por essa variante, disse um porta-voz da OMS Europa.

*Com informações das agências internacionais

Postagens Relacionadas