Oposição está à espera de março

1
Compartilhar

Como diz verso do compositor e cantor Tom Jobim: “são as águas de março fechando o verão”, na canção “Águas de março”, estamos em fevereiro e a oposição espera a chegada de março para conhecer o candidato do prefeito Firmino Filho para definir as estratégias para tirar o tucanato que mora há quase 30 anos no Palácio da Cidade.

O PT, depois de várias reuniões e plenárias, fechou com o secretário de Cultura, o deputado estadual Fábio Novo, que conseguiu unir o partido em torno do seu nome, mas com a condição de que cresça nas pesquisas eleitorais. Para isso, o partido já escalou o ex-presidente Lula, que ainda conta com espólio eleitoral na capital.

Outra legenda que já colocou seu time em campo foi Partido Liberal (PL), que fez o lançamento da pré-candidatura do secretário de Segurança, o deputado federal Fábio Abreu, à prefeitura de Teresina. Fábio Abreu tem bons serviços prestados à população piauiense, mas enfrenta a falta de estrutura da Secretaria de Segurança e um contingente policial deficitário há muitos anos, o que vem aumentando os índices de violência no estado.

O MDB lançou nesta quarta-feira (29) o ex-deputado Dr. Pessoa a prefeito de Teresina. Um ato político-partidário prestigiado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que por ter laços familiares no Piauí, volta e meia visita o estado. Como sabemos, o MDB é um partido de vários caciques e com isso cada um tem seus interesses. Se partido ficar unido, Dr. Pessoa segue como favorito.

O PSD segue a linha de ter ou não ter candidato. O partido sempre diz que terá candidato a prefeito de Teresina. Mas tentou a todo custo trazer o ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes, ao partido.Mas, Silvio Mendes retornou ao ninho tucano depois de um breve voo no Progressista. Agora, Georgiano Neto segue flertando com Hugo Napoleão e o presidente Municipal de Pros, Fábio Sérvio, que ainda não definiu se é candidato a prefeito ou a vereador.

O prefeito Firmino Filho segue o dilema de apostar num candidato mais conhecido, com densidade eleitoral ou se arrisca sua força política para lançar um nome novo, técnico, como vem sendo indicado pela população teresinense nas pesquisas eleitorais. O tempo de gestão, quase 30 anos na prefeitura, é um fato a ser explorado pela oposição. Pela demora para escolher o candidato, o tucanato da capital terá dificuldade para alçar voos em céu de brigadeiro.

Orlando Dias
Da Redação

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *