Mundo registra recorde de novos casos de coronavírus em 24 horas, diz OMS

0
Compartilhar

A OMS (Organização Mundial da Saúde) informou aumento recorde nos casos globais do novo coronavírus neste domingo (12), com o total subindo em 230.370 em 24 horas. A quantidade de mortes causadas pela covid-19 aumentou para 561.617 mortes.

O relatório mais recente da OMS indicou que o número de casos confirmados oficialmente ao redor do mundo subiu para 12.552.765. O recorde anterior da OMS para novos casos foi de 228.102 em 10 de julho. Os maiores aumentos aconteceram nos Estados Unidos, Brasil, Índia e África do Sul, de acordo com o relatório diário.

Os dados foram compilados com informações recebidas pela organização até as 5h (de Brasília) do dia 12 de julho. Os dados podem estar defasados em relação aos últimos levantamentos divulgados individualmente pelos países, uma vez que foram fechados no começo do dia.

Consideradas as informações disponíveis, a taxa global de mortalidade dos casos confirmados de coronavírus é de 4,4%.

No período registrado pela OMS, os três países onde houve maior número de novos casos foram Estados Unidos (66.281), Brasil (45.048) e Índia (28.637). Neste mesmo intervalo de tempo, Brasil (1.214), Estados Unidos (803) e México (665) foram os que registraram o maior número de novas mortes.

Distribuição dos casos confirmados
Américas: 6.540.222 (52,10%)
Europa: 2.907.654 (23,16%) Região do Leste Mediterrâneo: 1.271.338 (10,12%) Região Africana: 461.296 (3,67%) Sudeste Asiático: 1.130.247 (9,00%) Região do Oeste Pacífico: 241.267 (1,92%)
Outros: 741 (0,00%)

*Israel e ex-repúblicas soviéticas, como Cazaquistão, fazem parte da conta.
**Inclui países do Norte e Chifre da África, de Marrocos à Somália.
***Considera todo o restante da África.
****Onde estão China, Coreia do Sul, Japão, Austrália, entre outros.

Todos os países com casos do novo coronavírus
Estados Unidos – 3.163.581 casos, 133.486 mortes
Brasil – 1.800.827 casos, 70.398 mortes
Índia – 849.553 casos, 22.674 mortes
Rússia – 727.162 casos, 11.335 mortes
Peru – 319.646 casos, 11.500 mortes
Chile – 312.029 casos, 6.881 mortes
México – 289.174 casos, 34.191 mortes
Reino Unido – 288.957 casos, 44.798 mortes
África do Sul – 264.184 casos, 3.971 mortes
Irã – 255.117 casos, 12.635 mortes
Espanha – 253.908 casos, 28.403 mortes
Paquistão – 248.872 casos, 5.197 mortes
Itália – 242.827 casos, 34.945 mortes
Arábia Saudita – 229.480 casos, 2.181 mortes
Turquia – 211.981 casos, 5.344 mortes
Alemanha – 198.804 casos, 9.063 mortes
Bangladesh – 181.129 casos, 2.305 mortes
França – 161.275 casos, 29.907 mortes
Colômbia – 140.776 casos, 4.925 mortes
Canadá – 107.126 casos, 8.759 mortes
Catar – 103.128 casos, 146 mortes
Argentina – 94.060 casos, 1.787 mortes
China – 85.522 casos, 4.648 mortes
Egito – 81.158 casos, 3.769 mortes
Iraque – 75.194 casos, 3.055 mortes
Suécia – 74.898 casos, 5.526 mortes
Indonésia – 74.018 casos, 3.535 mortes
Equador – 67.209 casos, 5.031 mortes
Bielorrússia – 64.764 casos, 459 mortes
Bélgica – 62.606 casos, 9.782 mortes
Cazaquistão – 58.253 casos, 352 mortes
Omã – 54.697 casos, 248 mortes
Emirados Árabes Unidos – 54.453 casos, 331 mortes
Filipinas – 54.222 casos, 1.372 mortes
Kuwait – 54.058 casos, 386 mortes
Ucrânia – 53.521 casos, 1.383 mortes
Países Baixos – 50.866 casos, 6.128 mortes
Portugal – 46.221 casos, 1.654 mortes
Singapura – 45.783 casos, 26 mortes
Bolívia – 45.565 casos, 1.702 mortes
Panamá – 43.257 casos, 863 mortes
República Dominicana – 43.114 casos, 880 mortes
Polônia – 37.521 casos, 1.568 mortes
Israel – 36.821 casos, 353 mortes
Afeganistão – 34.451 casos, 1.010 mortes
Suíça – 32.713 casos, 1.685 mortes
Bahrein – 32.470 casos, 104 mortes
Romênia – 32.079 casos, 1.871 mortes
Nigéria – 31.987 casos, 724 mortes
Armênia – 31.969 casos, 565 mortes
Guatemala – 27.619 casos, 1.139 mortes
Honduras – 27.053 casos, 750 mortes
Irlanda – 25.611 casos, 1.746 mortes
Gana – 24.248 casos, 135 mortes
Azerbaijão – 23.521 casos, 298 mortes
Japão – 21.502 casos, 982 mortes
Moldávia – 19.208 casos, 640 mortes
Áustria – 18.795 casos, 706 mortes
Argélia – 18.712 casos, 1.004 mortes
Sérvia – 18.073 casos, 382 mortes
Nepal – 16.719 casos, 38 mortes
Marrocos – 15.542 casos, 245 mortes
Camarões – 14.916 casos, 359 mortes
Coreia do Sul – 13.417 casos, 289 mortes
Tchéquia – 13.115 casos, 352 mortes
Dinamarca – 12.946 casos, 609 mortes
Uzbequistão – 12.706 casos, 58 mortes
Costa do Marfim – 12.052 casos, 81 mortes
Quirguistão – 10.629 casos, 132 mortes
Sudão – 10.250 casos, 650 mortes
Quênia – 9.726 casos, 184 mortes
Austrália – 9.553 casos, 107 mortes
El Salvador – 9.391 casos, 254 mortes
Porto Rico – 9.366 casos, 167 mortes
Noruega – 8.965 casos, 252 mortes
Venezuela – 8.803 casos, 83 mortes
Malásia – 8.704 casos, 122 mortes
Senegal – 8.014 casos, 145 mortes
República Democrática do Congo – 7.970 casos, 188 mortes
Macedônia do Norte – 7.967 casos, 375 mortes
Etiópia – 7.560 casos, 127 mortes
Finlândia – 7.279 casos, 329 mortes
Costa Rica – 6.845 casos, 27 mortes
Territórios palestinos – 6.688 casos, 32 mortes
Bulgária – 6.672 casos, 262 mortes
Haiti – 6.617 casos, 135 mortes
Tajiquistão – 6.505 casos, 55 mortes
Bósnia e Herzegovina – 6.402 casos, 215 mortes
Guiné – 6.044 casos, 37 mortes
Guiana Francesa – 5.949 casos, 26 mortes
Gabão – 5.942 casos, 46 mortes
Mauritânia – 5.126 casos, 144 mortes
Djibouti – 4.968 casos, 56 mortes
Luxemburgo – 4.842 casos, 110 mortes
Kosovo – 4.672 casos, 91 mortes
Madagascar – 4.578 casos, 34 mortes
República Centro-Africana – 4.288 casos, 53 mortes
Hungria – 4.229 casos, 595 mortes
Grécia – 3.772 casos, 193 mortes
Croácia – 3.672 casos, 118 mortes
Albânia – 3.371 casos, 89 mortes
Tailândia – 3.217 casos, 58 mortes
Somália – 3.051 casos, 92 mortes
Paraguai – 2.736 casos, 20 mortes
Mayotte – 2.711 casos, 40 mortes
Maldivas – 2.664 casos, 13 mortes
Sri Lanka – 2.511 casos, 11 mortes
Cuba – 2.420 casos, 87 mortes
Nicarágua – 2.411 casos, 91 mortes
Mali – 2.406 casos, 121 mortes
Malawi – 2.261 casos, 33 mortes
Líbano – 2.168 casos, 36 mortes
Sudão do Sul – 2.139 casos, 41 mortes
Congo – 2.103 casos, 47 mortes
Estônia – 2.014 casos, 69 mortes
Zâmbia – 1.895 casos, 42 mortes
Eslováquia – 1.893 casos, 28 mortes
Islândia – 1.888 casos, 10 mortes
Lituânia – 1.865 casos, 79 mortes
Guiné-Bissau – 1.842 casos, 25 mortes
Eslovênia – 1.827 casos, 111 mortes
Cabo Verde – 1.623 casos, 19 mortes
Serra Leoa – 1.618 casos, 63 mortes
Iêmen – 1.389 casos, 365 mortes
Líbia – 1.389 casos, 38 mortes
Benin – 1.378 casos, 26 mortes
Suazilândia – 1.311 casos, 18 mortes
Ruanda – 1.299 casos, 3 mortes
Tunísia – 1.245 casos, 50 mortes
Nova Zelândia – 1.194 casos, 22 mortes
Jordânia – 1.176 casos, 10 mortes
Letônia – 1.173 casos, 30 mortes
Montenegro – 1.164 casos, 23 mortes
Moçambique – 1.135 casos, 9 mortes
Níger – 1.099 casos, 68 mortes
Guiné Equatorial – 1.043 casos, 12 mortes
Burkina Faso – 1.020 casos, 54 mortes
Chipre – 1.014 casos, 19 mortes
Uganda – 1.013 casos, 0 mortes
Libéria – 998 casos, 47 mortes
Geórgia – 986 casos, 15 mortes
Uruguai – 985 casos, 29 mortes
Zimbábue – 982 casos, 18 mortes
Chade – 874 casos, 74 mortes
Andorra – 855 casos, 52 mortes
Jamaica – 753 casos, 10 mortes
Suriname – 729 casos, 18 mortes
Namíbia – 713 casos, 1 morte
San Marino – 713 casos, 42 mortes
Togo – 710 casos, 15 mortes
Malta – 674 casos, 9 mortes
Ilha da Reunião – 577 casos, 3 mortes
Tanzânia – 509 casos, 21 mortes
Angola – 483 casos, 25 mortes
Sao Tome and Principe – 407 casos, 12 mortes
Síria – 394 casos, 16 mortes
Vietnã – 370 casos, 0 mortes
Ilhas Maurício – 342 casos, 10 mortes
Ilha de Man – 336 casos, 24 mortes
Mianmar – 330 casos, 6 mortes
Jersey – 325 casos, 31 mortes
Botsuana – 314 casos, 1 morte
Comores – 314 casos, 7 mortes
Guam – 304 casos, 5 mortes
Guiana – 290 casos, 16 mortes
Martinica – 255 casos, 15 mortes
Guernsey – 252 casos, 13 mortes
Burundi – 250 casos, 1 morte
Eritreia – 232 casos, 0 mortes
Mongólia – 227 casos, 0 mortes
Ilhas Cayman – 201 casos, 1 morte
Guadalupe – 190 casos, 14 mortes
Ilhas Faroé – 188 casos, 0 mortes
Lesoto – 184 casos, 1 morte
Gibraltar – 180 casos, 0 mortes
Ilhas Virgens Americanas – 167 casos, 6 mortes
Camboja – 156 casos, 0 mortes
Bermudas – 150 casos, 9 mortes
Brunei Darussalam – 141 casos, 3 mortes
Trindade e Tobago – 133 casos, 8 mortes
Bahamas – 108 casos, 11 mortes
Aruba – 105 casos, 3 mortes
Seychelles – 100 casos, 0 mortes
Mônaco – 99 casos, 1 morte
Barbados – 98 casos, 7 mortes
Liechtenstein – 85 casos, 1 morte
Butão – 82 casos, 0 mortes
São Martinho (Holanda) – 78 casos, 15 mortes
Antígua e Barbuda – 74 casos, 3 mortes
Ilhas Turcas e Caicos – 66 casos, 2 mortes
Gâmbia – 64 casos, 3 mortes
Polinésia Francesa – 62 casos, 0 mortes
São Martinho (França) – 44 casos, 3 mortes
Belize – 37 casos, 2 mortes
Ilhas Marianas do Norte – 33 casos, 2 mortes
São Vicente e Granadinas – 29 casos, 0 mortes
Fiji – 26 casos, 0 mortes
Curaçao – 25 casos, 1 morte
Timor-Leste – 24 casos, 0 mortes
Granada – 23 casos, 0 mortes
Santa Lúcia – 22 casos, 0 mortes
Nova Caledônia – 21 casos, 0 mortes
Laos – 19 casos, 0 mortes
Dominica – 18 casos, 0 mortes
São Cristóvão e Névis – 17 casos, 0 mortes
Groenlândia – 13 casos, 0 mortes
Ilhas Malvinas – 13 casos, 0 mortes
Montserrat – 12 casos, 1 morte
Vaticano – 12 casos, 0 mortes
Papua Nova Guiné – 11 casos, 0 mortes
Ilhas Virgens Britânicas – 8 casos, 1 morte
Bonaire, Sint Eustatius and Saba – 7 casos, 0 mortes
São Bartolomeu – 6 casos, 0 mortes
Anguilla – 3 casos, 0 mortes
São Pedro e Miquelão – 2 casos, 0 mortes

Fonte: Folhapress
Foto: OMS

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *