Médico dirigia acima da velocidade permitida, aponta PRF

A Polícia Rodoviária Federal informou nesta quarta-feira (11) que o veículo Honda Civic, dirigido pelo médico Tovar Luz, estaria em alta velocidade quando se chocou com uma carreta na BR-343 na manhã de terça-feira (10/10). O otorrinolaringologista morreu no acidente que aconteceu na saída de Teresina.

De acordo com a comunicação da PRF, os indício da alta velocidade são as condições em que ficou o veículo, completamente destruído. Com o impacto, o corpo do médico ficou despedaçado.

Segundo o inspetor Alexsandro Lima, coordenador de Comunicação da PRF-PI, já é possível afirmar que o médico estava acima da velocidade permitida na via.

“O que se pode observar pelo grau de amassadura e total destruição do veículo de passeio é que houve o grande despreendimento de energia cinética, o que pode comprovar que na soma das velocidades, o veículo de passeio com certeza estava com excesso de velocidade”, disse o inspetor da PRF.

Ainda segundo a PRF, ao chegar no local os policiais detectaram que o veículo de passeio, Honda/Civic, invadiu a faixa contrária colidindo frontalmente com o veículo de carga, Volvo/FH 540 6X4T. O condutor da carreta prestou todas as informações aos policiais e não apresentava indícios de ingestão de bebida alcoólica.

Da Redação


Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *