Hamilton, Messi e Biles vencem o Prêmio Laureus em 2020

Lewis Hamilton, Lionel Messi e Simone Biles garantiram o Prêmio Laureus, principal celebração do esporte no mundo, entregue nesta segunda-feira, em Berlim (ALE). O piloto britânico e o craque argentino protagonizaram um empate inédito em número de votos da academia na categoria de Atleta do Ano no masculino, enquanto a ginasta sobrou entre as mulheres.

Hamilton chegou ao seu sexto título na Fórmula 1 em 2019, enquanto o jogador do Barcelona foi eleito o melhor jogador do mundo pela sexta vez na carreira. Ele se tornou o primeiro atleta de esportes coletivos a vencer a premiação.

Os astros deixaram para trás os espanhol Rafael Nadal (tênis) e Marc Márquez (motociclismo); o americano Tiger Woods (golfe) e o queniano Eliud Kipchoge (maratona).

  • É uma grande honra para mim. Estou vendo todos os que já ganharam esse prêmio e que me inspiraram. Cresci em um esporte que deu significado à minha vida. Mas cresci num esporte com pouca diversidade, o que me permite trabalhar por uma agenda de mais igualdade. É uma honra estar aqui com todos e quero compartilhar com você esse momento. Agradeço à Mercedes, que assinou contrato comigo quando eu tinha 13 anos. Agradeço ao Laureus também por realizar esse prêmio capaz de mudar a vida das pessoas – disse Hamilton.

Messi não pôde comparecer ao evento, mas gravou um vídeo de agradecimento às pessoas que o ajudaram a brilhar nos campos em mais uma temporada.

  • É um momento muito especial e eu tenho muita honra em ser o primeiro desportista de esporte coletivo a ganhar o Laureus. Gostaria de agradecer aos meus companheiros, à minha família e todos que estiveram comigo, porque sem eles eu não teria conseguido nada. Obrigado por tudo e curtam a noite – afirmou Messi.

Biles, que também não pôde comparecer, venceu o prêmio pela terceira vez. Desta vez, ela concorreu com Megan Rapinoe (futebol), Allyson Felix (atletismo), Shelly-Ann Fraser-Pryce (atletismo), Naomi Osaka (tênis) e Mikaela Shiffrin (esqui). A ginasta

  • Estou aqui treinando para a Olimpíada. Agradeço o convite, mas infelizmente não pude ir à cerimônia. Ganhar esse prêmio mais uma vez é fantástico, incrível e só tenho a agradecer a todos os meus amigos – disse Biles.

Os dois brasileiros indicados saíram sem o prêmio. O campeão mundial de surfe Italo Ferreira e a jovem Rayssa Leal, vice-campeã mundial de skate street, feito conquistado com apenas 11 anos, perderam a disputa de Melhor Atleta de Ação para a americana Chloe Kim, campeã mundial de snowboard, que superou também a surfista havaiana Carissa Moore, tetracampeã mundial em 2019. Na categoria Momento Esportivo de Inspiração, única que tem voto popular, a Chapecoense perdeu para a seleção indiana de críquete, campeã mundial em 2011.

Fonte: terra.com.br


Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *