Hamilton bate recorde, faz 93ª pole e presta tributo a ator morto

0
Compartilhar

Lewis Hamilton deu mais um show de pilotagem neste sábado e conquistou a pole position do GP da Bélgica ao quebrar o recorde da pista de Spa-Francorchamps. Na etapa decisiva da classificação, o hexacampeão e líder do atual campeonato fez 1m41s252 na sua volta mais rápida e garantiu a 93ª pole na F1, enquanto o segundo colocado Valtteri Bottas, seu companheiro na equipe Mercedes, ficou 0s511 atrás.

Após conquistar a pole, Hamilton prestou uma homenagem ao ator americano Chadwick Boseman, que morreu na sexta-feira, aos 42 anos. Imediatamente, o inglês dedicou a pole ao ator pelo rádio e, ao sair do carro, fez o símbolo do “Pantera Negra”, personagem interpretado pelo americano no cinema e que também marca a luta antirracista encampada pelo hexacampeão nos últimos meses.

– Acordei com a triste notícia da morte de Chadwick. Essa notícia realmente, realmente me quebrou. Ele era uma luz brilhante. Wakanda para sempre. Quero apenas ir lá amanhã e pilotar pela perfeição – disse o piloto da Mercedes.

Max Verstappen voltou a ser o piloto mais próximo das Mercedes e ficou em terceiro no grid, à frente de Daniel Ricciardo, que obteve a melhor posição da Renault num grid em 2020. Completaram os dez primeiros, da quinta à décima posições, Alexander Albon (RBR), Esteban Ocon (Renault), Carlos Sainz Jr. (McLaren), Sergio Pérez (Racing Point), Lance Stroll (Racing Point) e Lando Norris (McLaren).

A Ferrari voltou a ter um péssimo desempenho e ficou fora do Q3 com seus dois pilotos. Os dois correram sério risco de sequer avançar do Q1 para o Q2, e no fim, Charles Leclerc e Sebastian Vettel vão dividir a sétima fila, em 13º e 14º lugares, respectivamente.

Fonte: globo.com
Foto: Getty Images

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *