Governo britânico impõe lockdown durante Natal por conta de mutação do coronavírus

0
Compartilhar

Uma nova variante do coronavírus 70% mais transmissível levou o governo britânico a reavaliar a estratégia de combate à pandemia e a impor um lockdown durante o Natal.

A partir deste domingo, Londres, o sudeste e o leste da Inglaterra entrarão em um novo nível de restrições

“Não podemos continuar com o Natal como planejado”, disse o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em pronunciamento na TV na tarde deste sábado (19).

As medidas aplicadas a essas áreas são equivalentes àquelas que foram introduzidas no restante do país em novembro, acrescentou Johnson.

Segundo ele, a disseminação do vírus em muitas partes do sudeste da Inglaterra está agora “sendo impulsionada pela nova variante do vírus”.

Mas Johnson reiterou que não há evidências de que essa nova variante seja mais agressiva ou letal.

“Pode ser até 70% mais transmissível do que a variante antiga”, afirmou, acrescentando que são dados iniciais e sujeitos a revisão.

Cerca de 15 milhões de pessoas serão afetadas pelas novas regras.

Diferentemente do restante da Europa, o governo britânico não impôs um lockdown total para o período de festas de fim de ano, apesar do aumento considerável no número de casos.

Em vez disso, havia anunciado o relaxamento de algumas medidas dos dias 23 a 27 de dezembro, permitindo que pessoas de de até três domicílios diferentes pudessem se reunir — o que acaba de ser revertido.

Novas regras
As pessoas não devem viajar para uma área de nível quatro, embora as bolhas de apoio permaneçam inalteradas, assim como as isenções para pais separados e seus filhos.

Para aqueles nos níveis um, dois e três, as regras que permitem até três famílias se reunirem agora serão limitadas apenas ao dia de Natal.

As bolhas de Natal para os níveis um a três não vão incluir ninguém no nível quatro.

No nível quatro, as pessoas não devem se misturar com ninguém fora de sua própria casa, além de bolhas de apoio.

As pessoas devem trabalhar em casa quando podem e não devem entrar ou sair das áreas no nível quatro. Serviços religiosos podem continuar.

Mas o comércio não essencial e as academias de ginástica terão que fechar.

As restrições vão durar duas semanas e serão revistas em 30 de dezembro.

Segundo Patrick Vallance, conselheiro científico chefe do governo britânico, a nova variante do coronavírus foi observada pela primeira vez em meados de setembro em Londres e Kent. Ele diz que em dezembro se tornou a “variante dominante” em Londres.

Na semana que terminou em 18 de novembro, a variante foi responsável por cerca de um em cada quatro casos em Londres, no leste e no sudeste da Inglaterra.

Na semana que terminou em 9 de dezembro, esse percentual havia subido para 62% em Londres, 59% no leste da Inglaterra e 43% no sudeste.

Fonte: Folhapress
Foto: Reuters

Postagens Relacionadas