Governador pede plano nacional para retomada das atividades econômicas

4
Compartilhar

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), defendeu nesta quarta-feira (17) a retomada econômica durante a pandemia de Covid-19. Wellington disse que “não é razoável” que cada estado elabore seu plano.

O governador pretende buscar, junto a outros governadores, apoio a projeto de lei do deputado Alexandre Padilha (PT-SP) que institui essas diretrizes nacionais (PL 2430/20) para o retorno gradual das atividades sociais e econômicas no contexto da pandemia.

“É muito importante o projeto, porque o que acontece em outros estados reflete no Piauí, por exemplo”, apontou Wellington Dias.

O Piauí construiu um plano com a participação de diferentes setores da sociedade, que envolve, por exemplo, a proteção das fronteiras do Piauí e o diagnóstico precoce de casos de Covid-19 por equipes do Saúde da Família, para isolamento e tratamento mais cedo, evitando o agravamento dos quadros e reduzindo a taxa de transmissibilidade. Para o governador, foi um erro estratégico a orientação dada aos brasileiros no início da pandemia de só procurar os serviços de saúde em estado grave.

Na reunião, Padilha apresentou o projeto de sua autoria, o qual, segundo ele, inspira-se em experiências internacionais.

“O espírito é garantir que a abertura não gere insegurança à vida. Uma das coisas mais importantes para a atividade econômica funcionar é a segurança e a previsibilidade”, disse. O deputado explicou que a proposta trabalha com o conceito de regiões de saúde (de alta transmissão, em alerta, em contingência ou em observação), levando em conta a diversidade de realidades no País, inclusive dentro dos próprios estados. As medidas para o retorno das atividades serão tomadas de acordo com a realidade da região, baseadas na transparência dos dados.

O presidente da comissão, o deputado Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ) apoia o avanço da análise da matéria pela Câmara.

Fonte: Câmara dos Deputados

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *