Freitas Neto teme desgaste da base caso candidato não seja escolhido em breve

3
Compartilhar

O ex-prefeito de Teresina, Freitas Neto, fez considerações, na manhã desta quinta-feira (30), sobre a estratégia que deverá ser adotada pelo PSDB na sucessão municipal de Teresina.A dita estratégia, segundo o prefeito Firmino Filho, será a mesma adotada pelo partido em 2004, em que a legenda optou por lançar um candidato técnico e abriu mão de apoiar o candidato mais bem avaliado nas pesquisas.

Na época, o candidato mais cotado para concorrer a vaga majoritária pelo partido era o ex-prefeito Freitas Neto, contudo, o ex-prefeito não foi lançado como candidato a vaga, e sim o então presidente da Fundação Municipal de Saúde, Silvio Mendes.

Freitas Neto avaliou a estratégia que será adotada pelo partido na definição de um nome para concorrer à vaga majoritária em Teresina nas próximas eleições.

“Eu não quero fazer julgamento, confio no discernimento do prefeito Firmino Filho. Ele tem que fazer pesquisas, mas a pesquisa em si não diz tudo. […] Penso que pesquisa é importante, e ouvir e sentir as aspirações dos partidários, isso também é essencial”, defendeu.

Freitas avalia que o momento certo para a definição do candidato está próximo, caso contrário, o ex-prefeito teme um desgaste da base aliada do prefeito caso o nome não seja lançado em breve

“[…] Chegamos no ano da eleição e vai chegar em fevereiro e tá no tempo dele [Firmino] escolher, porque começa a haver desgastes entre a própria equipe, e a união da equipe é fundamental para chegar a vitória. Até o momento não existe divisão, mas acho que de agora em diante isso pode começar a desgastar […] então agora eu acho que é a hora de escolher”, avaliou.

Sobre os supostos nomes já citados e que pleiteiam a indicação do prefeito Firmino Filho para concorrer à vaga majoritária em Teresina, Freitas Neto considera como bons nomes, e não mostrou objeções quanto às possibilidades de indicação.

“São bons nomes. Não vejo nenhum nome aí que não seja qualificado. De todos os que foram citados até o momento, todos têm condição de disputar […] eu acho que é melhor colocar aquele que tenha mais viabilidade eleitoral. Se fosse eu seria assim. Eu acho que se o partido estiver unido ele consegue eleger o prefeito de Teresina. Entretanto é melhor não correr risco e colocar a pessoa que tenha a condição de ganhar com mais facilidade as eleições”, argumenta Freitas Neto.

Fonte: parlamentopiaui.com.br

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *