FMS realiza mutirão de combate ao mosquito da dengue

O mosquito Aedes Aegypti se reproduz em água parada e transmite doenças que podem ser graves e fatais. Para orientar à população sobre esses perigos e também recolher materiais inservíveis que podem ser o ambiente propício para essa reprodução, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) promoveu ação de limpeza durante mais uma operação “Faxina nos Bairros”. Neste sábado (09), os bairros  Vermelha e Comprida foram os contemplados.

 

O presidente da FMS, Charles Silveira, fez um apelo para que as pessoas contribuam com a eliminação dos focos do mosquito: “Essa luta em prol da vida é de todos nós. A Fundação tem trabalhado arduamente, mas queremos que as pessoas se conscientizem da gravidade dessas doenças e tenham a atitude de inspecionar semanalmente suas próprias casas para evitar o acúmulo de água, de forma que não haja alastramento do Aedes Aegypti”, comenta.

A Faxina nos Bairros  é uma parceria entre a FMS e as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDU’s).  Além do recolhimento do material inservível, como móveis e eletrodomésticos, por um caminhão caçamba, os agentes de combate a endemias da gerência de Zoonoses da FMS vistoriavam casas em busca de foco de mosquito e as equipes de limpeza das SDU’s realizam o serviço de capina em ruas e praças, para a limpeza dos locais.

Conheça os perigos das doenças causadas pelo Aedes Aegypti

Elna do Amaral, infectologista da FMS, destaca os perigos das doenças Dengue, Zika e Chikungunya, causadas pelo Aedes Aegypti: “Existem 4 tipos de vírus da dengue, mas qualquer um pode levar à dengue hemorrágica, que é perigosa e pode causar a morte. Já a Chikungunya provoca dor articular intensa e a pessoa pode ficar sem caminhar; enquanto os sintomas da Zika são mais simples, mas caso ocorra em gestante pode causar microcefalia no bebê”.