EUA aprovam uso emergencial da vacina da Pfizer contra covid-19

0
Compartilhar

A FDA (Food and Drug Administration), agência de regulação de medicamentos dos Estados Unidos, aprovou na noite de sexta-feira (11) a liberação do uso emergencial da vacina contra a covid-19 produzida pelas companhias farmacêuticas Pfizer e BioNTech. Até agora, apenas quatro países haviam aprovado uso da vacina da Pfizer: Reino Unido, Canadá, Bahrein e México.

Em sua decisão, a FDA entendeu que o imunizante da Pfizer “atende aos critérios legais para emissão nos EUA” e que “a totalidade dos dados disponíveis fornece evidências claras de que a vacina pode ser eficaz na prevenção da covid-19”.

Logo após o anúncio da associação, o presidente dos EUA, Donald Trump, postou um pronunciamento em sua conta no Twitter, enaltecendo a decisão. “Nosso país atingiu um milagre da medicina”, disse.

A FDA classificou a aprovação como um marco significativo no combate à doença. “A autorização do FDA para o uso de emergência da primeira vacina covid-19 é um marco significativo na luta contra esta pandemia devastadora que afetou tantas famílias nos Estados Unidos e em todo o mundo”, disse o comissário da FDA, Stephen M. Hahn, em comunicado publicado no site da agência.

“Hoje a ação segue um processo de revisão aberto e transparente que incluiu contribuições de especialistas independentes científicos e de saúde pública e uma avaliação completa pelos cientistas de carreira da agência para garantir que esta vacina atendesse aos rigorosos padrões científicos da FDA para segurança, eficácia e qualidade de fabricação necessária para apoiar o uso de emergência autorização. O trabalho incansável para desenvolver uma nova vacina para prevenir esta doença nova, séria e com risco de vida em um período de tempo acelerado após seu surgimento é um verdadeiro testemunho da inovação científica e da colaboração público-privada em todo o mundo”, acrescentou, em seguida.

No Twitter, o presidente Donald Trump —que havia pressionado mais cedo a agência a aprovar até o fim do dia ameaçando o chefe da FDA, Stephen Hahn, de demissão— publicou vídeo comemorando a notícia sobre a liberação da vacina.

No vídeo, Trump agradeceu a todos os cientistas que possibilitaram a distribuição da vacina nos Estados Unidos hoje e garantiu que as primeiras doses serão aplicadas em menos de 24 horas.

“A primeira vacina será dada em menos de 24 horas. Por meio de nossa parceria com a FedEx e a UPS, já começamos a enviar a vacina para todos os estados e códigos postais do país”, ressaltou ele. “Queremos que os nossos idosos, profissionais de saúde e socorristas sejam os primeiros da fila. Isso reduzirá rápida e drasticamente as mortes e hospitalizações”.

Fonte: Folhapress
Foto: Reuters

Postagens Relacionadas