Elmano Ferrer defende a chapa Silvio Mendes e João Vicente Claudino

0
Compartilhar

O presidente do Podemos no Piauí, senador Elmano Férrer, fez “lobby” pela filiação do ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, ao Podemos. Sílvio é a bola da vez na corrida pela sucessão do prefeito Firmino Filho, disputado por vários partidos, como o próprio PSDB, PTB, PSB, SD e outros.

Para o senador Elmano Ferrer, o ex-prefeito Sílvio Mendes é um nome forte para a disputa da Prefeitura de Teresina.

“Vejo no Sílvio um nome forte. É o nome que tem meu reconhecimento, minha administração e minha gratidão com relação a toda a caminhada que tivemos juntos. João Vicente ser vice de Sílvio é uma demonstração de humildade, uma demonstração de renúncia pelo que ele representa para o Piauí. JVC reafirmou o desejo de participar dessa chapa com Sílvio como vice”, revelou Elmano Ferrer, ressaltando que João Vicente esteve com o Sílvio na  noite da última quarta-feira (8).

 Segundo o senador, a tendência é que o Podemos siga junto com o PTB no pleito eleitoral.

“Conversamos com o João Vicente esta semana. A tendência é seguirmos juntos. Temos um bom relacionamento e creio que estaremos juntos na eleição como sempre e tem esse compromisso de seguirmos juntos mesmo ele no PTB e eu no Podemos. Vamos ficar juntos com aquele que acharmos melhor para Teresina”, adiantou.

“O partido fez uma grande reunião ontem com as lideranças e vamos ter uma definição disso. É uma questão de dias. Vamos dentro do espírito do partido buscar líderes na área da mulher, na área da juventude e vamos fazer a escolha do novo presidente da comissão provisória do Podemos de Teresina. Essa conversa com o Sérgio Bandeira tem sido muito franca e leal. Ele foi muito importante no momento em que nos filiamos ao Podemos. Temos um bom entendimentos. Podemos continuar juntos, estamos discutindo isso. Pensando primeiro em Teresina. Temos os problemas nacionais, mas temos também, os problemas estaduais e municipais. Teresina avança e tem tido com bons prefeitos”, considera.

Com informações da assessoria parlamentar

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *