Dória revida Bolsonaro e diz para presidente: “saia desse mundinho de ódio”

1
Compartilhar

O governador de São Paulo começou a entrevista coletiva hoje(29) rebatendo as acusações de Jair Bolsonaro que o responsabilizou pelo elevado número de mortos por Covid-19. “Pare, presidente, com essa política da perversidade. Pare de atrapalhar quem está lutando para salvar vidas. Pare de fazer política em meio a um país que chora mortos e infectados”, disse o João Dória.

Desafiando Bolsonaro a percorrer hospitais em São Paulo, Dória disse mandou um recado para o presidente da República “saia da redoma de Brasília”.

“Eu convido o senhor: venha a São Paulo. Saia dessa sua redoma de Brasília e venha visitar comigo o Hospital das Clínicas, os hospitais de campanha, e venha ver a gripezinha, o resfriadozinho. Venha ver as pessoas agonizando nos leitos. Se não quiser visitar São Paulo, presidente, por medo ou outra razão, vá a Manaus.”

João Dória

O governador paulista ainda citou os termos usados por Bolsonaro para definir o coronavírus: “E agora, presidente? Diante de mais de 5 mil mortos, o senhor continua afirmando que o país está vivendo uma pandemia de uma gripezinha, de um resfriadozinho? […] Que o senhor respeite o luto de mais de 5 mil famílias que perderam seus entes queridos, que hoje estão sepultados.”

Instigando a imprensa, Bolsoanro disse mais cedo: “Pergunte ao senhor João Doria, ao senhor Bruno Covas, por que tomaram medidas tão restritivas, e continua morrendo gente.”

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *