CR7 deve ser maior prejudicado com corte em salários durante pausa

Cristiano Ronaldo deve ser o jogador mais prejudicado caso a Federação Italiana decida cortar os salários de jogadores durante a pausa do Campeonato Italiano e outras competições devido à pandemia do novo coronavírus. O presidente da entidade, Gabriele Gravina, defende a ideia para minimizar os danos financeiros dos times.

Segundo o jornal Tuttosportm, a especulação é de que haja cortes entre 20% a 30% do salário de atletas, dependendo do valor que cada um receba. Assim, Cristiano Ronaldo, o jogador mais bem pago do torneio, poderia deixar de receber na temporada cerca de 10 milhões de euros (pouco mais de R$ 53 milhões).

“Será um corte nos salários marcado pela progressividade, como acontece com o imposto de renda: os jogadores da Série A devem abrir mão de uma porcentagem maior de salário do que seus companheiros de equipe das séries B e C. Na categoria mais alta haveria um sacrifício maior para os jogadores que mais ganham”, explica o Tuttosport sobre o plano da liga para reajustar as despesas das equipes italianas após o surgimento do coronavírus.

O Campeonato Italiano parou antes dos demais devido ao coronavírus e já estima um prejuízo de 70 milhões de euros. Se optarem por seguir com os jogos sem torcida, esse valor pode dobrar.

Ainda de acordo com o jornal italiano, as negociações sobre os cortes devem ser feitas entre os clubes e cada jogador.

A lista dos três mais bem pagos do Italiano tem na sequência De Ligt (Juventus), com 8 milhões de euros por ano, e Lukaku, da Inter de Milão, e Higuaín (Juventus), ambos recebendo 7,5 milhões de euros por ano.

Fonte: Folhapress


Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *