Covid-19: MPPI pede medidas de prevenção a Almaviva para seus funcionários

11
Compartilhar

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) publicou recomendação administrativa para que a empresa Almaviva do Brasil Telemarketing adote medidas efetivas para evitar a disseminação do coronavírus em seus funcionários.

De acordo com o promotor de Justiça Eny Marcos, funcionários da empresa Almaviva pedem medidas que protejam de contrair o conoravírus.

“A medida se deu após reclamação e pedido de providências apresentado nesta Promotoria de Justiça, subscrita por dois médicos do trabalho, que relatam que a empresa, que emprega cerca de 5000 pessoas, está funcionando 24 horas por dia exercendo atividades coletivas não essenciais, com aglomeração de pessoas”, afirma.

Para o promotor Eny Marcos, a empresa Almaviva tem que resguardar a saúde e a segurança de seus funcionários.

“Eles solicitam que as medidas preconizadas pelos órgãos de saúde na prevenção e combate à COVID-19 sejam adotadas por esta empresa, a fim de resguardar a saúde e segurança dos trabalhadores. Isto porque houve reclamação e pedido de providências alegando que existem funcionários gripados trabalhando e que não há fornecimento de álcool em gel e itens básicos de higiene”, explica o promotor de Justiça Eny Marcos.

O Ministério Público do Piauí recomenda ao prefeito de Teresina, Firmino Filho, ao Presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Manoel Moura Neto, e ao responsável pela empresa Almaviva do Brasil que adotem medidas efetivas e imediatas, em cumprimento às disposições de ordem constitucional, legal, administrativa e de natureza sanitária.

O Ministério Público recomenda o prazo de dois dias para que os destinatários se manifestem sobre o acatamento da recomendação, devendo encaminhar as providências tomadas e a documentação hábil a provar o seu fiel cumprimento à 29ª Promotoria de Justiça de Teresina.

Da Redação
Com informações da Ascom

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *