Com funcionário infectado, McLaren decide não correr na Austrália

1
Compartilhar

A pandemia do coronavírus atingiu em cheio a F1 nesta quinta-feira (12). Horas depois de Lewis Hamilton bradar contra a categoria pela decisão de seguir em frente com o cronograma do GP da Austrália, a McLaren veio a público para confirmar que um funcionário que estava em regime de quarentena, com sintomas da doença, foi diagnosticado como positivo para o Covid-19. Como consequência, a escuderia britânica anunciou que não vai correr neste fim de semana no circuito Albert Park, que abre a temporada 2020.

A medida foi tomada por precaução pela cúpula da equipe, chefiada por Zak Brown e Andreas Seidl. Além do profissional da McLaren, outros quatro funcionários da Haas estão sob quarentena com suspeita de coronavírus. Segundo informação da emissora britânica BBC, o resultado foi negativo.

Fonte: globo.com
Foto: Mclaren/Divulgação

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *