Assis Carvalho pede apuração na morte de pedreiro morto em blitz da PRF em Picos

1
Compartilhar

O deputado federal Assis Carvalho (PT) cobrou nas redes sociais uma urgente apuração e punição pela morte do pedreiro Jonilson Pereira, que foi morto na última quinta-feira (3) com dois tiros numa blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na cidade de Picos, Sul do Piauí.

O deputado se mostrou indignado pela morte de um trabalhador negro que foi morto desarmado, quando retornava de seu trabalho.

“Abordagem policial no Piauí termina com trabalhador, negro e desarmado, morto a tiros. Muita indignação c a banalização da violência e desvalorização da vida. Urgente apuração e punição do culpado”, lamenta.

Entenda o caso
O pedreiro Jonilson Pereira, de 38 anos, morreu após ser alvejado em uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na cidade de Picos na noite desta quarta-feira (3). A família de Jonilson acusa os policiais de terem sido truculentos ao efetuarem dois disparos contra o pedreiro que estava desarmado e não parou durante a abordagem.

Segundo a família, Joilson estava de moto e vinha do município de Bocaina, onde estava trabalhando, quando foi abordado pela PRF e não parou o veículo. Na abordagem, Joilson foi atingido pelos disparos.

Nota de imprensa da PRF
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lamenta o desfecho da ocorrência policial registrada na noite desta terça-feira (02), na BR-316, em Picos/PI, que resultou no óbito do condutor da motocicleta envolvida na ação.

A Polícia Rodoviária Federal informa que as circunstâncias e procedimentos adotados na ação policial serão apuradas pelo órgão e reafirma seu zelo na proteção da vida de toda sociedade, nela incluída seus agentes. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal, em Teresina/PI.

Da Redação

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *