Allianz Parque demite 15% dos funcionários por falta de evento

13
Compartilhar

A WTorre, empresa que administra o Allianz Parque, demitiu 15% funcionários do estádio do Palmeiras nesta quinta-feira (2). A decisão está ligada à falta de eventos no local diante do avanço do coronavírus no mundo.

A informação foi divulgada inicialmente pelo Esporte Interativo e confirmada pelo UOL Esporte. Procurada pela reportagem, a WTorre explicou que a medida é emergencial e que a empresa sofreu o impacto do adiamento dos eventos previstos para as próximas semanas.

“Fizemos muitas contas. Tudo o que a gente não gostaria de fazer neste momento era demitir funcionário, corta na própria carne. Todo mundo que está lá dentro a gente gosta muito. São pessoas competentes e estavam fazendo a empresa voar”, disse Márcio Flores, diretor de marketing.

Em maio, o estádio do Palmeiras receberia dois shows: do espanhol José Carreras (dia 1º) e da norte-americana Billie Eilish (dia 30). A última partida do time alviverde no local foi no último dia 10, diante do Guaraní-PAR, pela Libertadores. Nas próximas semanas, a equipe teria pelo menos mais um jogo do Paulistão e mais dois da competição continental.

“Não pode ter aglomeração de pessoas hoje. Fomos os primeiros a sentir, a gente vive disso [eventos]. Foi um impacto muito forte”, ressaltou Flores.

O diretor ainda frisou que existe a expectativa a operação ser retomada no segundo semestre, com possibilidade de recontratações no futuro.

“Arrisco dizer que seria nosso melhor ano. Mas não será um ano perdido. As previsões ainda são boas. Os eventos não foram cancelados, foram adiados. A esperança é que no segundo semestre as coisas voltem. Foi um modo emergência para conseguir sobreviver diante dessa tempestade e voltar com tudo depois”, completou.

Fonte: Folhapress
Foto: Divulgação/Allianz Parque

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *