Advogado Kakay diz que Moro “não é dado à leitura, penso que nem da Constituição”

0
Compartilhar

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, em artigo publicado no site Poder360, “Uma ‘instituição’ à beira da delação”, enfrenta o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro.

Quero registrar que abomino a hipótese de morte do ex, ex-juiz e ex-ministro. Quero ele bem vivo para responder pelos seus atos. E desejo a ele um julgamento por um juiz imparcial, escreve o advogado Kakay.

Entre outras, o advogado disse que Moro “não é dado à leitura, penso que nem da Constituição” e que “deve ler Augusto dos Anjos”, e finaliza o artigo citando o poema Versos Íntimos, do referido poeta brasileiro do século XX.

“Acostuma-te à lama que te espera!
O homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!”

Kakay faz a defesa de alguns investigados na operação Lava Jato.

Postagens Relacionadas
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *